Orb.Dital

   

articleBody
Digital Brand

COMPARTILHE

Na hora de traçar a identidade da sua marca, tudo precisa ser analisado meticulosamente. É preciso indicar quem é a sua marca, qual a personalidade dela, dentre muitos outros aspectos que poderão ser abordados em outros textos. Para explorar de forma mais complexa e abrangente a construção dessa identidade podemos utilizar os arquétipos.

 

O que é o Arquétipo?

O conceito surgiu em 1919 com o psiquiatra suíço Carl Gustav Jung. O Arquétipo é o princípio de uma ideia. De acordo com Jung, são conjuntos de "imagens primordiais" que “estão presentes em todo o tempo e em todo o lugar” passadas em muitas gerações, armazenadas no inconsciente coletivo.

É o inconsciente coletivo, compartilhados por todos nós, repleto de desejos comuns. Todos nós - independentemente do lugar em que nascemos e a cultura em que fomos criados - temos, por exemplo, o arquétipo do Herói no nosso inconsciente. Seja ele um guerreiro ou Clark Kent, temos muito bem definido na nossa mente o que é um herói, embora ele não tenha uma forma pré-estabelecida.

Os arquétipos satisfazem necessidades próprias do ser humano como Pertença/Grupo, Independência/Autorrealização, Estabilidade/Controle, Mestria/Risco.

Passados de geração em geração na forma de mitos, narrativas, livros, filmes e na própria publicidade, os arquétipos tornam-se importantes para identificar a identidade da marca.

Arquétipos e o Branding

Utilizando os arquétipos criados por Jung, as autoras Margaret Mark e Carol S. Pearson - no livro O herói e o Fora da Lei - exploraram novas possibilidades para o branding das marcas.

Com isso, é possível identificar ou até mesmo definir qual o arquétipo que melhor possa atingir o seu público. Esse tipo de observação vai bem além do senso comum: requer pesquisa, dados e um estudo profundo do público consumidor. E como o Marketing hoje não se prende somente vender, a construção do arquétipo ajuda a marca a construir sua personalidade.

Cada arquétipo está agrupado em uma das necessidades principais citadas acima.

E aí? Vamos dar uma olhada?

post-arquetipos-na-publicidade-e-design
Independência/Autorrealização

O Inocente
Lema: "Somos livres para sermos nós mesmos"
A personalidade do inocente é marcada pela simplicidade, pureza e bondade. Ele quer vivenciar a própria personalidade sem rótulos e nem preocupações da vida moderna.
Ex.: Johnson´s, Coca-Cola.

O Explorador
Lema: "Não levante cercas à minha volta"
O explorador deseja fugir do tédio e das regras da vida moderna, sendo inquieto e independente. Ele busca produtos que o ajudem justamente nessa fuga de rotina e que vão torná-lo mais livre.
Ex.:Levi´s, Starbucks.

O Sábio
Lema: "A verdade libertará você"
Ele busca o autoconhecimento para, desta forma, alcançar a felicidade. O Sábio gosta de produtos e marcas que incentivem o intelecto, a criatividade e o raciocínio.
Ex.: Ibope, The New York Times.


Pertença/Grupo

O Herói
Lema: "Onde há vontade, há um caminho"
O Herói é dinâmico, ágil e procura realizar ações corajosas para provar o seu valor. Ele busca marcas que ofereçam desafios e estejam ligados a aptidões e competências.
Ex.: Nike, FedEx.

O Fora da Lei
Lema: "As regras são feitas para ser quebradas"
O Fora da lei foge do senso comum e busca profundamente revolução, liberdade e símbolos de mudança.
Ex.: Harley-Davidson, Apple.

O Mago
Lema: "Tudo pode acontecer"
O Mago representa a sabedoria mágica através de ciência, religião ou tecnologia. Esse arquétipo é associada a produtos que apresentam uma capacidade de catalisar mudanças ou de "cura" para alguma situação.
Ex.: Mastercard, Absolut Vodka.


Estabilidade/Controle

Cara comum
Lema: "Todos os homens e mulheres são criados igualmente"
O arquétipo do cara comum é tranquilo e gosta de fazer parte de uma multidão, sem expor quaisquer convicções, sendo o companheiro e trabalhador. Ele prefere se integrar a uma comunidade do que se destacar.
Ex.: Brahma


Bobo da Corte
Lema: "Se eu não puder dançar, não quero fazer parte da sua revolução"
O Bobo da Corte foge do que é tedioso e adora a alegria e a brincadeira. Ele é espontâneo e gosta de descomplicar as coisas, sem levar a vida muito a sério.
Ex.: McDonald´s

O amante
Lema: "Só tenho olhos para você"
Esse arquétipo é associado ao mundo da moda e beleza. Cultua o romance e o belo, sempre evidenciando a admiração corporal e atração física.
Ex.: Chanel


Mestria/Risco

Criador
Lema: "Se pode ser imaginado, poderá ser criado"
O Criador é movido pela criatividade, pelo desejo de criar algo duradouro. As marcas associadas ao Criador ajudam a pessoas a extravasar a sua criatividade em diversas atividades.
Ex.: Disney, Ikea.

Governante
Lema: "O poder não é tudo, é só o que importa"
Esse arquétipo deseja estar sempre no controle e exerce sempre a responsabilidade e a organização. As marcas associadas reafirmam o poder do cliente, como instituições financeiros, computadores ou produtos do público "classe A".
Ex.: Microsoft, Porto Seguro

Prestativo
Lema: "Ama o teu próximo como a ti mesmo"
O Prestativo é generoso e altruísta, sempre ajudando quem realmente precisa. No marketing, ele é associada a prestação de serviços que se preocupa com os outros.
Ex.: Evernote, Buscapé

Lembrando que é sempre o estudo da marca é algo bastante complexo e que isso é apenas uma de diversas etapas para alcançá-la.

E aí? Você identificou a sua marca em alguns dos arquétipos?
Entre em contato para conversarmos sobre o posicionamento da sua marca.

Vamos falar sobre seu posicionamento

ESTE BLOG É MANTIDO PELA ORB DIGITAL BRANDING